Sachsenhausen, campo de concentração nazista

Vibe pesadíssima, mas vale muito a pena conhecer por toda a história que tem esse lugar, infelizmente uma história terrível.

O Museu e Memorial Sachsenhausen é muito bem estruturado para receber os turistas e você pode visitar gratuitamente, ou se preferir pode contratar um guia (de 15€ a 25€, dependendo do número de pessoas). Entretanto, nós recomendamos o áudio por 3,00€ que explica detalhes das construções, fatos ocorridos e depoimentos de sobreviventes. É muito interessante! Infelizmente não tem áudio em português, somente em inglês, espanhol, alemão, francês, italiano e holandês.

Sachsenhausen foi considerado um dos três maiores campos de concentração do regime nazista na Alemanha. Foi construído em 1936 e desse período até 1945, cerca de 200.000 pessoas foram enclausuradas lá. Inicialmente se tratava de prisioneiros políticos, e depois, com a soberania nazista, qualquer cidadão que fosse contra o regime, como: estudiosos, professores universitários, homossexuais e principalmente os judeus. Os prisioneiros viviam em condições desumanas, eram submetidos à trabalhos forçados, e muitos morreram de fome, de doenças adquiridas como resultados de experiências médicas, executadas a tiros ou nas câmaras de gás.

O clima é de muita tristeza e algumas imagens são muito marcantes. O relógio da torre central marca exatamente onze horas e cinco minutos, do dia 22 de abril de 1945, quando teve início a “marcha da morte”. Também os dizeres no portão de ingresso ao campo de concentração simbolizam falsa ideologia “Arbeit Macht Frei” (o trabalho te fará livre).

Para chegar ao Campo de Concentração você precisa pegar a linha S1 do metrô e descer na estação Oraniemburg. Da estação você tem a opção de ir a pé (20min) ou pegar o ônibus 804 sentido Malz. É fácil de achar porque tem sempre muitos turistas seguindo para o Campo. Lembrando aos mais “espertinhos” que é possível viajar sem comprar tickets, porém, existe fiscalização, muitas vezes à paisana, e a multa é em torno de 40€.

Para maiores informações assista nosso vídeo “Berlim”

Se você se interessa por assuntos da Segunda Guerra Mundial, leia também nosso post “A emocionante Casa de Anne Frank”.

Leia mais sobre nossa estadia em Berlim

Até mais,

Anúncios

Uma resposta para “Sachsenhausen, campo de concentração nazista

  1. Berlim que escolha feliz dessa frase de Albert Einstein, tem tudo a ver com o contexto “A mente que se abre para uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original” – Muito boa as fotos e as dicas. Parabéns

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s