Ano Novo em Berlim

Berlim é famoso pela sua grande festa de final de ano, que é  tida como “Réveillon Top” entre os Brazucas espelhados pela Europa. Não podíamos deixar de conferir. Chegamos a Berlim no dia 30 de dezembro e como sabíamos que a partir do dia seguinte seriam só festas, resolvemos começar as nossas andanças por um lugar nada comemorativo. Fomos visitar o Campo de Concentração Nazista – Sachsenhausen.  O local, como já era esperado tem uma vibe pesadíssima, mas vale a pena conhecer por toda a sua história. Leia mais em nosso post: Sachsenhausen

Depois fomos perambular pelas ruas de Berlim, conhecemos a Catedral de Berlim, ou Berliner Dom. É a Catedral protestante mais importante de Berlim. Construída entre os anos de 1895 e 1905, sua arquitetura é destaque, sobretudo suas belíssimas cúpulas sendo alvo das fotografias dos turistas que visitam a Ilha dos Museus, onde ela está localizada. Aproveitamos para explorar a “Ilha”, que é na verdade uma grande praça, o “Lustgarten”, com uma belíssima fonte central, e rodeada por cinco museus localizada na parte norte da Speeinsel. A Ilha dos Museus foi declarada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade, e, portanto, para os amantes da arte, um lugar de parada obrigatória em Berlim! Alí também se encontra o antigo Berliner Stadtschloss (Palácio da cidade de Berlim), atual sede do governo municipal. Caminhando por aproximadamente uns 10 minutos para a avenida Unter den Linden encontramos o curioso prédio Nova Casa da Guarda (Neue Wache). Dentro do prédio há uma única escultura retratando uma mãe com o seu filho morto no colo. No chão os dizeres “Às vitimas da guerra e da tirania”. Trata-se de um Memorial Central da República Federal às Vítimas da Guerra e da Tirania. Outro ponto, próximo a essa região, encontra-se a igreja mais antiga de Berlim, a igreja de São Nicolau (Nikolaikirche). A construção data de 1230 a 1250, porém as torres foram adicionadas no ano de 1876 e 1878. Atualmente o local funciona como um museu.

No dia 31 pela manhã visitamos a igreja Gedächtniskirche. A atração da igreja é a sua torre que foi completamente destruída durante a Segunda Guerra Mundial e nunca foi restaurada. Porém foi construída uma igreja nova ao lado. Ambas estão situadas na praça Breitscheidplatz. A praça está localizada próxima ao Tiergarten, que é um parque público urbano. Fomo até lá e tivemos uma surpresa… Quem não se lembra do belíssimo monumento que aparece no clip “Stay – Faraway so close” da banda U2? Pois é, tivemos a oportunidade de ver ao vivo o Obelisco da Vitória (Siegessäule). Ele foi construído em 1873 em comemoração as vitórias militares da Prússia sobre a Áustria, Dinamarca e França entre 1864 e 1871. No seu interior existe um museu e um observatório no topo.

Ainda de tarde demos uma passada pelo Portão de Brandenburgo, local da grande festa “da virada” mais a noite.  Os preparativos já estavam todos prontos, o  Pariser Platz (praça na qual seria realizada a festa) já estava cercado por grades e pelos guardas à postos revistando os turistas. Nós não resistimos e entramos para dar uma espiada no que nos aguardava logo mais… O palco principal enorme, posicionado próximo ao “Portão”, uma roda-gigante com vista para o palco principal e uma panorâmica de toda a festa, muitas barracas de souvinirs e de alimentação e mais alguns palcos menores. As pessoas já estavam chegando, mas ainda estava tranquilo de passear pela praça. Fomos nos arrumar e descansar um pouquinho no Hostel.

Ficamos hospedados no Hostel Generator Prenzlauer Berg. O hostel é muito bonito, com um bar para convivência da galera, algumas festas rolam ao longo da semana, também o café da manhã vale muito a pena pela variedade que eles oferecem. Os2015-01-01 20.21.43 lockers também foram muito uteis, há uma sala com diferentes tamanhos de armários e uma máquina onde você compra a senha para ter um locker (armário) e os preços varia de acordo com o tamanho e tempo de uso. Os quartos poderiam ter as camas melhor posicionadas, os banheiros estavam largados, por diversas vezes faltando papel higiênico. Outro ponto negativo foi a internet. O acesso era somente no Hall da entrada. Imaginem um hostel gigantesco, com vários andares, lotado, e na véspera de Ano Novo. As pessoas se amontoavam no Hall e mesmo assim o sinal não era nenhuma maravilha. Agora um ponto positivo era a ótima localização ao lado da estação Landsberger Allee, foi bem fácil se locomover por lá.

Finalmente é chegado o Grande Momento: “A virada”

(Confira como foi esse momento no nosso vídeo “Berlim”)

Por volta das 19h nos dirigimos para o Portão de Bradenburgo. Nossa, parecia outro lugar!!! Tudo iluminado, muitas barraquinhas, pessoas vendendo de tudo do lado de fora, principalmente bebida alcoólica, como champagne. Dica: cuidado, a guarda revista mesmo e é proibido a entrar com garrafas de vidro ou de plástico com mais de 500ml, latinhas de bebidas ou refrigerante, fogos de artifício e, óbvio, armas. E tinha muita, mas muita gente mesmo! Pra todos os lados você via grupos de amigos, casais, famílias e pessoas sozinhas, jovens, velhos e crianças, sem distinção de raça, idade, tribo, todos estavam lá e isso foi uma das partes mais interessantes de se ver! Nós não estávamos acreditando muito, mas acho que realmente estavam presentes os mais de 1 milhão de pessoas que eles divulgam todos os anos!

O acesso ao palco principal já estava impossível, não conseguimos chegar nem mesmo até a roda gigante. Mas ficamos próximos ao palco da Rádio Berlin, e as apresentações foram realmente empolgantes, sobretudo um grupo de percussão que usavam baquetas fluorescentes um verdadeiro show musical e visual. Havia comidas típicas e fast-food, telões espalhados pelo parque com imagens da festa e do palco principal, vários enfeites e adereços com luzes pisca-pisca que tornavam a festa ainda mais bonita.

E finalmente, 10 segundos antes da meia-noite, iniciou-se a contagem regressiva, em coro aquela multidão contando… é realmente de arrepiar! Infelizmente os fogos de artifício deixaram um pouco a desejar, esperávamos um verdadeiro espetáculo nos céus, mas nem tudo é perfeito! Após os fogos notamos que as pessoas já foram caminhando para os portões de saída e, literalmente, a festa tinha acabado.

No dia seguinte, primeiro dia do ano de 2015, fomos conhecer aquele que um dia foi símbolo, não só da separação da Alemanha, mas do mundo! Tão diferente da atual Berlim que tinhamos visto na noite anterior, que faz uma festa linda, reunindo pessoas de todas as nações para celebrar um novo ano. Pois é, estamos falando do Muro de Berlim. A construção do muro iniciou-se durante a Guerra Fria, em agosto de 1961. O objetivo do muro era separar a Alemanha Oriental (comunista) da Alemanha Ocidental (capitalista) e pouco importava se para isso a vida das pessoas iria mudar, se famílias seriam separadas, ou mesmo, se pessoas seriam mortas.

A Queda do Muro só veio acontecer em 1989, com a crise do sistema socialista no leste da Europa. A população ajudou a derrubar o muro, o que caracterizou um marco na história, simbolizando o fim da Guerra Fria.

Hoje o que encontramos é uma parte do Muro de Berlim, no qual vários artistas pintaram a partir de 1990, transformando o local numa verdadeira galeria de arte a céu aberto. Situada à beira do rio Spree, no bairro de Friedrichschain, próximo à estação de trem Ostbahnhof e a ponte Oberbaumbrücke, a “East Side Gallery”, como é chamada, compreende a maior parte do muro ainda restante em Berlim.  Dentre as numerosas pinturas, que em geral retratam mensagem de paz e esperança, a mais famosa é a “do beijo”. Pintada em 1990 pelo artista russo, Dmitri Wrubel, a cena de um beijo entre Leonid Breschnew (ex-líder da União Soviética) e Erich Honecker (secretário-geral do partido central da Alemanha Ocidental) sob os dizeres “Mein Gott hilf mir, diese tödliche Liebe zu überleben” (Meu Deus, me ajude a superar este amor fatal).

Encerramos nossa temporada em Berlim, e seguimos renovados para nosso próximo destino: “Amsterdã”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s